Quinta-feira - 
13/12/2018

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

News

Newsletter

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,86 3,86
EURO 4,39 4,39
LIBRA ES ... 4,88 4,88

PE: Defensoria realiza mutirão de ação do divórcio e alimentos

Durante todo dia desta quarta-feira (05/12) foi realizado Mutirão para ação de Divórcio e Alimentos, coordenado pela Subdefensoria Cível da Capital,  na sede da Defensoria Pública de Pernambuco. Na força-tarefa, na 8ª edição, foram atendidas mais de 100 de pessoas. Na ação, atuaram Defensores Públicos, servidores e estagiários e  contou com ampla cobertura da imprensa pernambucana, inclusive, com repercussão nacional. De janeiro até este mês, mais de mil assistidos foram beneficiados durante os mutirões promovidos pela Subdefensoria Cível da Capital.     Segundo a Subdefensora Cível da Capital, Jeovana Drumonnd, a iniciativa se deve à grande demanda na área de Família, que corresponde a 90% das ações da Instituição. “Por isso, que por conta da grande procura da população, promovemos esses mutirões mensalmente. Além disso, estamos desafogando os Núcleos da Defensoria Pública da Capital”, enfatizou.   A população, que procurou a Defensoria Pública para buscar solução jurídica para seus pleitos, destacou sobre a atuação da Defensoria Pública, enfatizando a rapidez no atendimento. O ajudante de pedreiro, Carlos Pereira dos Santos, por exemplo, foi um dos que chegou cedo  à Defensoria Pública. Ele falou da alegria de poder enfim dar entrada no pórcio. “Foi uma excelente oportunidade. Quando tudo estiver finalizado, poderei na justiça definir a pensão alimentícia dos meus três filhos. Carlos foi casado por 10 anos e estava separada há 02 anos.     A vendedora autônoma Larissa Lima  também foi outra assistida que elogiou a iniciativa do mutirão. “Foi muito importante para mim, pois há muito tempo que queria resolver essa pendência da pensão alimentícia. Estou desempregada e tenho um casal de gêmeos, com 08 meses; e  uma menina com 1,3 meses  para criar. Até o momento o pai das crianças se nega a pagar regularmente a pensão. Agora tenho esperança que a Defensoria me ajude”.
Visitantes:  82586
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia